Área de operações: dados não-estruturados para a tomadas de decisões

Atualizado: 3 de jan.

Base da gestão estratégica da empresa, a área de operações é fonte de dados estruturados e não-estruturados que podem gerar insights em busca de maior competitividade ao negócio.


Big Data, Operações, Machine Learning, Inovação, Negócios, Produtividade


A área de Operações de uma empresa vem ganhando cada vez mais protagonismo para a evolução dos negócios. Isso vem ocorrendo especialmente no cenário atual, onde as empresas se tornam organismos cada vez mais complexos com o advento das tecnologias e o desenvolvimento de soluções que endereçam demandas mais diversas e mais elaboradas. Com o período pandêmico, isso ainda apareceu de forma mais latente, pois colocou muito da cultura organizacional em xeque e trouxe os dados para o centro das atenções.



Em pesquisa realizada pela Delloite ainda no início da pandemia do COVID-19, que contou com 1.007 executivos de 662 empresas que atuam no Brasil, a maioria das organizações (74%) acredita na recuperação entre 6 e 18 meses após o fim do confinamento. Neste contexto, a área de Operações é fundamental para garantir o enfrentamento da crise, fazer melhor gestão de toda a estrutura e seus e impactos financeiros, além de manter em ordem a cadeia de suprimentos e produção da empresa.


Outra informação de destaque é que, dentro das projeções divulgadas pela IDC, até 2025 80% dos dados gerados mundialmente serão não-estruturados e essa realidade demanda a busca por ferramentas e soluções que permitam que esse enorme volume seja apropriadamente usado em tomadas de decisões.


A realidade dos dados dentro da área de operações de uma empresa


De acordo com o estudo Insights de Maturidade Analítica Brasileira, feito em 2020 com aproximadamente 500 profissionais, 48% dos gestores entrevistados usam dados para encontrar respostas mais adequadas para as questões e os desafios da empresa.


Dentro desse grande compilado de informações é que entram os dados não-estruturados, tais como textos, diálogos, transações, dados internos e externos, além de regras customizáveis e configuráveis que refletem as particularidades de cada empresa. Com este grupo de elementos utilizados de forma estratégica, é possível obter insights que podem solucionar questões internas da empresa para torná-la mais competitiva no mercado, por exemplo.


Por isso, soluções que oferecem a análise de dados estruturados e não-estruturados e permitem realizar projeções que desenvolvem o modelo de negócio e a relação com clientes e parceiros são hoje um diferencial de mercado para empresas que buscam diferencial competitivo em suas áreas de atuação.

Dados transformados para a tomada de decisões

Dados internos e externos, estruturados ou não, são importantíssimos para acelerar a busca por produtividade e agilidade na verificação de anomalias, além de gerar melhores insights que passam despercebidos, mas que são revelados pelas dinâmicas e rotinas de automação e otimização de plataformas de big data e analytics.


A solução nxt.operations da Dom Rock realiza análises inteligentes de processos relacionados à geração de receita e faturamento, remuneração, consolidação e projeções financeiras, além de analisar processos de interação com clientes em diversos canais. O objetivo aqui é apresentar caminhos para otimizar o planejamento, o controle e a operação dos processos produtivos, visando também a redução de custos e otimização de suprimentos.

Além do mais, a plataforma traz uma experiência simplificada com foco em agilidade e produtividade, essenciais para garantir os resultados internos da organização e que influenciam diretamente, observando a cadeia do negócio, no que é ofertado ao seu público-alvo.


O diferencial do trabalho desenvolvido pela Dom Rock está na criação de ferramentas fáceis e ágeis que descomplicam os conceitos de Big Data, Machine Learning e Inteligência Artificial. Podendo ser utilizadas sem a necessidade de especialistas em TI, elas auxiliam no processo decisório, tornando-se uma aplicação fundamental para empresas que desejam tomar decisões assertivas e que agreguem valor ao negócio, ganho de produtividade e automação com foco em otimizar processos internos.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Qual o impacto da má utilização das ferramentas na rotina dos negócios? A má gestão de dados pode resultar na perda de informações e em falhas graves de processos. Big Data, Gestão, Negócios, Tecnolog